Universal Translator

segunda-feira, 25 de Janeiro de 2010

Benefícios do Treino de Musculação

Pensar que "levantar ferro" tem apenas como objectivo desenvolver a massa muscular e a respectiva força é um engano.
Com o passar dos anos vários estudos que foram realizados comprovam que o treino de força tem influência directa nos factores fisiológicos com impacto na nossa saúde.
Factores como o envelhecimento, doenças coronárias, diabetes, osteoporose e cancro do cólon.




Outros factores

O nível sanguíneo de colesterol e triglicéridos (lípidos) são também eles um factor de risco para as doenças cardiovasculares, tendo mesmo sido feitos estudos que apontam para um grupo de indivíduos que foram submetidos a um regime de treino de força, esse grupo teve notórias melhorias no perfil lipídico. A alteração da composição corporal esta directamente ligada à melhoria do perfil lipídico.

Glucose

Indicadores de diabetes: Níveis elevados de glicemia, em resposta à ingestão de glucose (intolerância à glucose) , e níveis altos de insulina, são alguns dos factores que nos mostram que os diabetes " espreitam" ou estão mesmo lá, os diabetes são um factor também ele de risco para as doenças cardiovasculares e estão frequentemente associados a níveis anormais do perfil lipídico e à hipertensão.
O que se sabe é que o metabolismo da glucose melhora com treinos de força como tem sido provado em diversos estudos, estudos esses que recentemente também provaram que treinos de força são tão efectivos como os treinos aeróbicos na melhoria do metabolismo da glucose.

Efeitos da idade na composição corporal

No processo de envelhecimento existe perda de massa magra e um aumento da gorda (è tramado!!!) , a perda de massa magra pode estar relacionada com as alterações no metabolismo da glucose, e lá está com a taxa do metabolismo basal, que pode conduzir a excesso de peso.

O treino de força em indivíduos de meia-idade e idosos provoca uma considerável melhoria no metabolismo da glucose, no aumento do metabolismo basal, redução da massa gorda e um notável aumento da densidade óssea...o que esperam???
Toca a levantar FERRO!!!

Osteoporose

A Osteoporose é caracterizada pela perda mineral e das matrizes de colagéneo do osso, provocando assim um aumento de fractura no mesmo.
Ora se variadíssimos estudos já comprovaram que o treino de força está associado a uma elevada densidade mineral óssea, aqui fica mais uma razão para se dirigir ao ginásio.

Osteo-Artrites



A osteo-artrite é a forma mais comum de artrite, e como se dão as artrites...com a perda progressiva de cartilagem articular.
Com o aumento da idade este problema tem tendência a crescer, em especial no sexo feminino, o treino de força reduz a instabilidade articular e a dor em indivíduos idosos ( e não só) através da melhoria da força e função do tecido conjuntivo e ligamento da articulação.


Melhor condição física, mais saúde, menos risco de lesões

Desde que nos levantamos até que nos deitamos, tudo requer uma percentagem de força, até o simples facto de estar sentado numa cadeira a redigir este texto, neste momento estou a exercer um esforço muscular ao nível do pescoço e das costas ( para não falar do resto...), Ora mais força muscular, mais músculo, menos problemas.
O nosso dia a dia é pródigo em nos trazer problemas posturais, é no ginásio que se corrigem esses problemas, através dos treinos de fortalecimento muscular, a fragilidade muscular contribui para um aumento das doenças degenerativas e para o risco de lesão.
Tudo isto faz com que a musculação seja hoje em dia um complemento para qualquer desporto, especialmente para a alta competição, atletas que tenham trabalho complementar na área da musculação simplesmente vão ser atletas melhores, mais fortes e com menos probabilidade de se lesionarem.

Próximo mês:

* Somatótipos (aparência morfológica)
* Factores que influenciam o nosso potencial de força
* Comprimento do músculo
* Fibras musculares
* E mais qualquer coisa que me dê na Real Gana...

Abraço a todos : )

Rodrigo.




Sem comentários: